sexta-feira, julho 10, 2015

1

Ushuaia, o portal para a Antártida

Ushuaia
Fonte: Freestyle Adventure Travel

Envolvida pela neblina do amanhecer e decorada pelas fogueiras do povo nativo, a costa desconhecida da Ilha do Fogo foi, há cerca de 500 anos atrás, avistada por um grupo de exploradores que lhe concedeu esse nome.

Nesta mística ilha localizada na Argentina encontramos a cidade mais austral do mundo – Ushuaia, conhecida como o “Fim do Mundo” por ser a cidade localizada mais a sul no Mundo. O seu nome significa “baía que observa o oeste”, na língua yámana. Encontramo-la no Estreito (ou Canal) de Beagle, que separa as ilhas do extremo sul do continente da Terra do Fogo, no extremo sul da América do Sul, e demarca a fronteira entre o Chile e a Argentina. 

Com pouco mais de 100 anos, Ushuaia já possui uma história riquíssima. Foi fundada por missionários britânicos em 1870 e, em 1883, o Presidente Julio Argentino Roca transformou-a numa colónia penal. Os prisioneiros mais perigosos eram enviados para a cidade e foram os responsáveis pela construção da sua própria prisão, assim como de outras infra-estruturas, como a linha de caminhos-de-ferro.

Ushuaia é o ponto de partida de um cruzeiro inolvidável, rumo à Antártida, um cruzeiro onde é possível ver de perto caricatos pinguins, quem sabe se elefantes-marinhos, observar a ímpar natureza e contemplar glaciares de todas as formas e feitios. O que é certo é que nada do que é visto já o terá sido, ou voltará a sê-lo.

Uma característica interessante sobre esta cidade relaciona-se com um animal bastante divertido: o castor. É impossível não observar famílias de castores enquanto se passeia pela cidade. Os castores foram introduzidos no país na década de 1940 com o objectivo de desenvolver a indústria das peles de animais, tentativa essa que fracassou. Apesar disso, os castores mantiveram-se no país e, hoje em dia, são membros activos da comunidade, sendo responsáveis por alguns estragos feitos pela ilha.


Parque Nacional Terra do Fogo


Se percorrermos 11 km depois de Ushuaia, encontramos o Parque Nacional Terra do Fogo, o único com costa marítima. O parque foi criado em 1960 para proteger restos arqueológico do povo nativo, os yámanas, assim como as espécies de animais que lá habitam, a vegetação natural, grupos de montanhas orgulhosas e vales congelados e a característica costa marítima.

Fonte: Podróżniccy

Este é o local predilecto para relaxar e observar as aves a brincar pelo ar, as raposas vermelhas e os castores a passear e as paisagens inacreditavelmente belas e típicas da região. 


O comboio do Fim do Mundo


“Os dias não mudam, o tempo parece parado. É sempre o mesmo: da prisão para o campo na floresta e, depois de cortar madeira o dia inteiro, de volta à prisão no mesmo comboio” foi escrito por um dos prisioneiros num dos cadernos que se podem consultar.

Após 40 anos de inactividade, o comboio foi reavivado em 1994 e, hoje em dia, viaja regularmente. A actividade do comboio era essencial para a construção da prisão e para assegurar que se tinha madeira para aquecimento e para cozinhar. Todos os prisioneiros (assassinos em série como Petiso Orejudo ou prisioneiros políticos como Ricardo Rojas), independentemente do tipo de crime cometido, cortavam madeira. 


Apesar de os carris e os motores não serem os mesmos, a rota realizada pelo comboio que nos transporta para trás no tempo não foi alterada, apenas diminuída, percorrendo 8 dos originais 25 km. O comboio do Fim do Mundo transportava prisioneiros há mais de um século e, actualmente, leva os viajantes a conhecer a história do local passando por montanhas enlaçadas pela neve, bosques rebeldes e rios e lagos pacíficos.


1 comentário:

  1. Nesta bela descrição recordei a magnifica viagem que fiz a Ushuaia com a PLV. E é tal e qual assim. Recomendo ... viagem que não se esquece

    ResponderEliminar

Deixe aqui o seu comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...