sábado, junho 06, 2015

0

A cidade chinesa de Nova Iorque, EUA

Fonte: Booms Beat

Da Broadway a Canal Street, de Bowery a Worth Street, nas ruas de Manhattan, Nova Iorque, encontramos um bairro de comércio intenso e múltiplos restaurantes de cozinha oriental chamado Chinatown.

Aqui vivem e trabalham cerca de 150.000 chineses que se espalham por uma dúzia de quarteirões feitos de ruas estreitas e prédios velhos de tijolo ladeados por escadas de emergência ferrugentas. Parece uma cidade triste ou monótona, certo? Muito pelo contrário! O comércio enérgico, a movimentação apressada dos habitantes, o aroma dos restaurantes e as luzes coloridas das lojas conferem uma vida sem igual a este cenário que à partida seria cinzento.

Nas luminosas lojas vendem-se artigos como telemóveis, carteiras, roupas e relógios que são verdadeiras réplicas daqueles que trazem uma etiqueta com um nome italiano ou francês – e, alguns deles, trazem mesmo, e todos por um preço apelativo. A concorrência – negros e árabes – instalaram-se em mesas e no próprio chão, com mantas, e vendem os mesmos artigos, muitos deles a preços ainda mais baixos.

Os restaurantes de cozinha oriental, onde podemos experimentar as mais variadas iguarias chinesas, vietnamitas ou até mesmo tailandesas, conferem às ruas desta cidade um aroma que nos transporta para o continente asiático.

Pitaia
Fonte: Ahoy

Nada falta em Chinatown. Se continuarmos a caminhar pelas ruas da cidade, encontramos mercados de peixe e vendedores com aventais brancos que nos asseguram "fish, very fresh... very good".

Columbus Park é o local que contrasta com o movimento acelerado das ruas do comércio. É a única zona verde da cidade, é onde as crianças brincam depois da escola, onde os casais de namorados passeiam de mão dada e onde os mais velhos descansam à sombra das árvores.

À medida que vamos percorrendo a cidade chinesa de Nova Iorque e vamos observando as cabines telefónicas com telhados estilo pagode chinês ou os sinais de trânsito e as placas com palavras escritas em chinês, apercebemo-nos de algo muito importante e que tão bem caracteriza a cultura chinesa: o facto de os habitantes desta comunidade terem conseguido transformar um simples bairro numa réplica quase exata do seu país. E apercebemo-nos de que não interessa o lugar do mundo onde vivemos porque se mantivermos a nossa língua, os nossos costumes e a nossa cultura, qualquer cidade parece – e torna-se – a nossa cidade.

Comemoração do Ano Novo Chinês na Chinatown de Nova Iorque
Fonte: Canada.com

Sem comentários:

Enviar um comentário

Deixe aqui o seu comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...