terça-feira, março 10, 2015

0

Zytglogge, a torre do relógio de Berna, Suíça



Datados de 1405, a torre do Zytglogge (“relógio do tempo” no dialecto suíço-alemão) e o seu sino de 1,4 toneladas comemoram, este ano, o seu 610º aniversário. E, ao longo de todos esses séculos, nunca o relógio falhou uma batida.
Quatro minutos antes de cada uma, apronte-se. É aí que diversas figuras do século XVI, entre as quais galos, bobos da corte e ursos dançantes, saem da parte oriental do relógio e encetam um desfile que entretém os passantes ao mais alto nível. Esta foi uma criação de Caspar Brunner e assume-se como o espectáculo mais antigo da cidade.
Também conhecida como Zeitglockenturm e, hoje, principal atracção turística da capital suíça, a Zytglogge não chegou a acompanhar o nacimento da cidade. Na sua actual localização, existiu até finais do século XII (1250) uma torre de defesa, que servia para impedir invasões por oeste. Mais tarde, a torre foi transformada numa prisão de Pfaffendirnen, que significa “prostitutas de padres”. As Pfaffendirnen eram mulheres que, tendo estado sexualmente envolvidas com padres ou monges, eram condenadas ao encarceramento naquela torre, onde muitas morriam.
O ano de 1405 marcou a cidade de Berna em virtude de um incêndio que a destruiu totalmente. Os seus moradores decidiram então reconstruí-la, mas não com habitações de madeira como as de antigamente, que tinham tão facilmente sucumbido ao fogo. Usaram antes pedra-sabão como material de construção, sendo que o resultado é ainda hoje visível na parte antiga.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Deixe aqui o seu comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...