sexta-feira, março 20, 2015

0

A Porta Pile de Dubrovnik, Croácia




Qualquer visita a Dubrovnik começa obrigatoriamente na Porta Pile, um incrível portão datado de 1537, altura em que se ampliou o fosso (hoje transformado em jardim). Como, originalmente, a Porta Pile servia para proteger a cidade dos invasores e monitorizar o comércio, a sua travessia conduz-nos invariavelmente a imaginar aquela ponte levadiça a erguer-se para fechar o portão e a chave a ser entregue ao príncipe, tal como acontecia há tantos séculos atrás.

quinta-feira, março 19, 2015

0

O Palácio Real de Budapeste, Hungria




Perto de um portão ornamental datado de 1903, que liga a escadaria dos Habsburgos ao Palácio Real de Budapeste, existe uma escultura de bronze do mítico pássaro turul, guardião do palácio. A sua protecção não foi, contudo, suficiente para impedir que o monumento fosse destruído e reerguido numerosas vezes. As alterações foram tantas e tão profundas que, hoje em dia, não se sabe sequer o sítio exacto do início da construção. Só se sabe que foi perto da Igreja Mátyás e que o seu mentor foi o rei Béla IV (1235-1270).

quarta-feira, março 18, 2015

0

Lago Ohrid, Macedónia




Localizado na parte oeste da Macedónia, o Lago Ohrid é um dos mais antigos do mundo, já que o seu aparecimento remonta a dois, três ou talvez quatro milhões de anos. As suas límpidas águas, que se estendem por uma área de 348 km2 e atingem uma profundidade máxima de 268 metros, são cercadas por três montanhas: Galičica, Jablanica e Mokra Planina. O lago está situado 695 metros acima do nível do mar.

terça-feira, março 17, 2015

0

Catedral de S. Martin, Bratislava, Eslováquia


Ocupando a antiga posição de um templo românico do século XIV, a Catedral de S. Martin, em Bratislava (Eslováquia), foi o palco da coroação de 11 reis e oito rainhas húngaras entre os anos de 1563 e 1830. Hoje em dia, é possível recriar a rota de coroação, que se iniciava na catedral e percorria todo o centro histórico, seguindo as coroas douradas incrustadas no pavimento.

domingo, março 15, 2015

0

O castelo e o herói de Kruja, Albânia




Kruja é o nome de uma encantadora cidade do oeste da Albânia, alcandorada numa montanha de grande declive junto ao mar Adriático. O seu passado está intimamente ligado à história do herói nacional Gjergj Kastrioti Skanderbeg, que fez de Kruja o seu refúgio a partir de 1444. Ao longo de 25 anos sucessivos, Skanderbeg defendeu o país, a sua liberdade e a sua independência, face ao ataque otomano sobre toda a civilização europeia.

sábado, março 14, 2015

0

O Hofburg de Viena, Áustria




Quem viaje até Viena não deve abdicar, de maneira nenhuma, da visita ao Palácio Imperial. O vasto complexo de Hofburg é formado pelos antigos aposentos imperiais, por diversos museus com mais de duas dúzias de colecções de renome internacional, por uma capela, uma igreja, pela Biblioteca Nacional, pela Escola de Equitação Espanhola e por várias repartições da presidência da Áustria. Too much

sexta-feira, março 13, 2015

0

Ilha dos Museus, Berlim, Alemanha




A extensa e emblemática Ilha dos Museus (Museumsinsel), localizada nos afluentes do rio Spree, testemunhou o nascimento da cidade de Berlim. Ali surgiram, em princípios do século XIII, as primeiras construções de uma povoação chamada Cölln, com características puramente góticas. Já de Berlim só se ouviria falar alguns anos mais tarde, em 1244.

Todo e qualquer indício da existência de Cölln desapareceu quando a ilha se viu completamente transformada com a construção do palácio dos eleitores de Brandenburg (1470). Este palácio foi primeiramente convertido num palácio real e, mais tarde, num palácio imperial, que, na língua alemã, se designava Stadtschloss. Escavações recentemente realizadas na Schlossplatz deixaram a descoberto as adegas do já destruído Stadtschloss.

A ilha foi arrasada em 1950, mas, felizmente, restam muitos importantes edifícios na sua zona norte, incluindo a imponente Catedral de Berlim (Berliner Dom) e o conjunto de museus que dão à ilha o seu nome actual. Entre outros, são eles o Museu Pergamon (que, baseado no Altar de Pérgamo, é conhecido pela sua colecção de objectos da antiguidade clássica e é anualmente visitado por quase um milhão de pessoas de todo o mundo), o Altes Museum, o Neues Museum, a Alte Nationalgalerie e o Museu Bode.

 

Na Ilha dos Museus também encontramos o belo Lustgarden. A taça de 70 toneladas, lá instalada desde 1828, chegou a ser a maior do mundo.

quinta-feira, março 12, 2015

0

A Basílica e o Convento de S. Jorge, Praga, República Checa



Visto que a construção da igreja de S. Jorge foi iniciada antes do ano 920 d.C., durante o reinado do príncipe Vratislau, é lícito afirmar que esta constitui o mais velho elemento do complexo do castelo de Praga. Juntamente com o convento de S. Jorge, a basílica era, na Idade Média, o mais acarinhado edifício da zona, onde se realizavam todos os eventos relevantes.

terça-feira, março 10, 2015

0

Zytglogge, a torre do relógio de Berna, Suíça



Datados de 1405, a torre do Zytglogge (“relógio do tempo” no dialecto suíço-alemão) e o seu sino de 1,4 toneladas comemoram, este ano, o seu 610º aniversário. E, ao longo de todos esses séculos, nunca o relógio falhou uma batida.
Quatro minutos antes de cada uma, apronte-se. É aí que diversas figuras do século XVI, entre as quais galos, bobos da corte e ursos dançantes, saem da parte oriental do relógio e encetam um desfile que entretém os passantes ao mais alto nível. Esta foi uma criação de Caspar Brunner e assume-se como o espectáculo mais antigo da cidade.

domingo, março 08, 2015

0

Lago Oeste, Hangzhou, China



Com uns incríveis 8 km2 de extensão, o Lago Oeste (Xi Hu) situa-se no coração de Hangzhou e é uma das maiores maravilhas naturais da China. Desde que dele se tem conhecimento que serviu de inspiração a artistas e poetas, impressionados com o perfume das suas flores-de-lótus, com as paisagens idílicas e verdejantes e com as singulares construções das suas margens.

sábado, março 07, 2015

0

Bairro Holandês (Holländisches Viertel), Potsdam, Alemanha


O centro histórico de Potsdam, essa cidade tão alemã, tem também um pouquinho de holandês. Na Mittelstraße, deparamo-nos com mais de uma centena de casas de tijolo vermelho e estuque, com dois andares, bem ao estilo barroco. Está curioso(a) para saber de onde veio este conjunto singular? O nome Holländisches Viertel (ou “bairro holandês”) diz-lhe alguma coisa?

sexta-feira, março 06, 2015

0

O trampolim olímpico de Innsbruck, Áustria




Embora não seja muito conhecido entre os mais desligados do desporto, o trampolim olímpico de Bergisel (Innsbruck, Áustria) assume uma elevada importância nessa área enquanto palco da terceira das quatro competições que compõem o anual Vierschanzentournee ou, em português, o Torneio dos Quatro Trampolins. Na verdade, é também um dos símbolos de Innsbruck mais acarinhados pelos seus habitantes, tendo-se tornado, desde a sua inauguração (já no século XXI) um dos lugares turisticamente mais visitados da região do Tirol.

quarta-feira, março 04, 2015

0

Mole Antonelliana, Turim, Itália: símbolo de uma época áurea, dedica-se hoje à 7.ª arte




No alto dos seus 167 metros, a Mole Antonelliana domina a cidade de Turim. Na altura em que foi construída (século XIX), era o edifício mais alto do mundo. Actualmente, apesar de já ter sido ultrapassada por muitos monumentos a nível mundial, continua a ser símbolo de um ideal, de uma cidade industrial e até mesmo da unidade italiana.

domingo, março 01, 2015

0

O Jet d’Eau (jacto de água) de Genebra, Suíça




É a fonte mais potente da Europa. É o maior jacto de água do mundo. O Jet d’Eau, isolado num cais na margem sul do lago Léman, em Genebra, deixa qualquer um estupefacto com os seus 140 metros de altura, o seu débito de 500 litros por segundo e uma velocidade de 200 km/h.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...