quarta-feira, julho 23, 2014

0

Ilha Kampa, Praga, República Checa: Veneza, Lennon e o Diabo, juntos num só lugar

Escapar à agitação da vibrante Praga é possível… e fácil. Basta seguir o Vltava até à Ilha Kampa, um lugar encantador, calmo e romântico, considerado pelo Virtual Tourist a segunda mais bela ilha urbana de todo o mundo e apenas ultrapassado, nesta categoria, pela ilha de Saint-Louis em Paris. Kampa é a “Veneza de Praga”, mas os seus habitantes não são gôndolas. São, sim, canoas e crianças que vêem no parque da ilha o melhor sítio da cidade para a brincadeira.

Kampa é uma ilha artificial desenhada pelo ribeiro do Diabo (Čertovka), um afluente do Vltava cujo sugestivo nome provém do suposto muito mau humor de uma senhora que vivia, no século XIX, junto à Praça Maltesa. Durante muito tempo, esse ribeiro foi utilizado como um açude que fornecia água e energia à cidade, daí que, da ilha, se avistem as ruínas de três moinhos antigos, em processo de restauro.

Inicialmente, a ilha Kampa era constituída apenas por alguns jardins, não servindo para mais do que lavar roupa e clarear linho. Só em 1541 é que começou a assumir o seu formato actual, em consequência de um incêndio no Bairro Pequeno que reforçou as suas margens com os destroços e ocasionou a construção de edifícios com maiores níveis de segurança. Ainda no mesmo século, Kampa já se havia tornado famosa graças a mercados de olaria.

Por outro lado, actualmente, a grande atracção de Kampa é o Muro de John Lennon, no qual os passantes gravam as suas dedicatórias ao membro dos Beatles. Na ilha encontramos igualmente a mais curta rua de Praga, com uns meros 27 metros de comprimento.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Deixe aqui o seu comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...