segunda-feira, setembro 15, 2014

0

Castelo de Praga, República Checa: uma cidade dentro da cidade

É sabido que, em Praga, está situado o terceiro maior castelo do mundo, com quase 70 mil m2 de extensão. Mas, se formos totalmente honestos, teremos de admitir que o Castelo de Praga não é, nem de perto, um único edifício, sendo constituído pelo Palácio Real, pela emblemática Catedral de S. Vito, por outras tantas igrejas, torres e até um convento. Com tanta riqueza monumental, que, apesar dos inúmeros atentados à sua integridade, se manteve ao longo de todos os séculos de existência do castelo, este é um dos símbolos mais importantes da capital checa.

O Castelo de Praga foi fundado no século IX pelo príncipe Bořivoj e, dado o seu posicionamento estratégico sobre o rio Moldava, tornou-se rapidamente o centro dos territórios dominados pela dinastia Přemyslid. Somente por volta de 1320, altura em que foi fundada a cidade que estaria na origem da actual Praga (Hradčany), é que o castelo pôde começar a ser considerado checo.

A sua existência não foi propriamente livre de turbulência, em virtude de constantes invasões e incêndios, que, apesar de tudo, deram sempre lugar a reconstruções. A mais célebre foi iniciada em 1541, na sequência de um terrível incêndio, e seguiu os princípios renascentistas impostos por Rodolfo II, o último membro Habsburgo a fazer deste castelo a sua residência principal. Foi precisamente durante o seu reinado que o monumento atingiu o seu auge.

Sabia que…

… em 1918, o Castelo de Praga foi designado residência oficial do presidente checoslovaco?

Sem comentários:

Enviar um comentário

Deixe aqui o seu comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...