terça-feira, maio 13, 2014

0

Os Beatles e o Cavern Club, Liverpool, Inglaterra

“In those old Cavern days, half the thing was just ad lib, what you’d call comedy. We just used to mess about, jump into the audience, do anything.”
- John Lennon

Pois é. A imagem de quatro rapazes certinhos transmitida pelos Beatles ao longo da sua gloriosa carreira internacional nem sempre existiu. No n.º 10 da Mathew Street, em Liverpool, o grupo actuou sensivelmente 300 vezes com uma atitude que os fãs menos informados iriam estranhar: a comer e a beber, a fumar, a praguejar e até mesmo a parar as canções a meio. Loucura? Talvez não. Afinal foi aqui, no Cavern Club, que os Beatles conquistaram Brian Epstein, o homem que viria a ser o seu manager, e que teve início o seu reinado na música pop.


Era o começo dos anos 60 e o dress code também era bastante estrito, principalmente nos clubes que dominavam a vida social de Liverpool. A tentativa de George Harrison de fugir aos casacos de couro e às calças de ganga quase lhe custou uma expulsão do Cavern Club. A competição era feroz e qualquer deslize fá-los-ia perder o protagonismo para outras bandas que ali actuavam (tal como os Rolling Stones ou os Yardbirds), um perigo agravado pelo facto de, nessa altura, ainda não contarem com o talento de Ringo Starr na bateria.

Com o fim da banda, o clube subterrâneo perdeu muita da sua associação à Beatlemania e pouca contestação houve quando decidiram demoli-lo, na década de 70, em prol da construção de uma via ferroviária. Só em Abril de 1984 é que a “caverna” foi reaberta… na porta ao lado! O novo espaço ocupa apenas 75% do antigo e encontra-se também a uma maior profundidade, mas, para compensar, foi construído rigorosamente à imagem do clube dos anos 60 e fazendo uso de 15 mil dos tijolos originais.
O Cavern Club conseguiu recuperar o espírito e a magia de antigamente e é um importantíssimo cartão-de-visita de Liverpool, surgindo até em jogos de computador sobre música e oferecendo os seus dois palcos a muitas estrelas pop da actualidade, tais como Adele, Jessie J e The Wanted. A música ao vivo é uma realidade diária e, numa das paredes do estabelecimento, está a famosa “listagem” de todos os artistas que já ali actuaram. Muito solicitadas para fotografias são também as estátuas dos Beatles e de Eleanor Rigby, a alguns metros do clube.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Deixe aqui o seu comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...