quinta-feira, março 03, 2016

0

Lago Baikal, a pérola da Sibéria - Rússia

Lago Baikal, Rússia
Situado no Sul da Sibéria, entre Oblast de Irkutsk a noroeste e Buryatia a sudeste, o lago Baikal é o lago dos superlativos.

Com 636 km de comprimento e 80 km de largura, é o maior lago de água doce da Ásia, o maior em volume de água do mundo, um dos mais antigos lagos da história geológica (25 a 30 milhões de anos) e o mais profundo da terra, com 1680 metros de profundidade, sendo responsável por 20% da água doce líquida do planeta.
É tão grande que se todos os rios na terra depositassem lá as suas águas, levaria pelo menos um ano para o encher. Visto do espaço, o lago Baikal parece um olho azul entreaberto.
Lago Baikal, Rússia
O lago é alimentado pelo fluxo de 336 afluentes. É um habitat rico em biodiversidade, com cerca de 1085 espécies de plantas e 1550 espécies e variedades de animais, sendo conhecido como as "Galápagos da Rússia". Mais de 60% dos animais são endémicos.

Se considerarmos que o lago está a 455,5 metros acima do nível do mar e que o ponto mais baixo está a 1.185,5 metros abaixo do nível do mar, concluímos que o Baikal é uma das depressões mais profundas da Terra. A profundidade média do lago é de -744,4 metros e supera a maioria dos lagos mais profundos.

O fundo do lago está sobre 7 quilómetros de sedimentos, o que coloca o fundo do rift a 8 ou 11 km abaixo da superfície, sendo o mais profundo em rift continental.

Ele é tão profundo e tão grande que as pessoas chamam-lhe mar.

Em termos geológicos este rift é jovem e ativo, aumentando cerca de dois centímetros por ano. A área da falha geológica também é sismicamente ativa, havendo fontes termais e terramotos com relativa frequência. O único rio que provém do Lago Baikal é o Rio Angara, um afluente do Ienissei.

O lago contém 27 ilhas, sendo que a maior, Olkhon, tem 72 km de comprimento e é a terceira maior ilha lacustre do mundo.

Apesar da sua grande profundidade, as águas são bem misturadas e bem oxigenadas ao longo da coluna de água, contrastando com a estratificação que ocorre em grandes massas de água, tais como o Lago Tanganica ou o Mar Negro.
Lago Baikal, Rússia
Entre maio e junho e entre outubro e novembro, quando a temperatura do lago é de cerca de 4°C (temperatura na qual a densidade da água é máxima), há grandes movimentos de convecção que misturam a água naturalmente. Esta mistura permite a oxigenação da água até 200 ou 300 m de profundidade, o que favorece a flora e a fauna do lago.

Desde tempos imemoráveis as tribos siberianas de Buryatia acreditavam que estas águas são dotadas de poderes mágicos. São muito conhecidas pelos seus poderes curativos e atraem milhares de curiosos desde há séculos.

AS tradições e as crenças antigas influenciam os rituais budistas que surgiram aqui por volta do século 17. Os budistas de Buryatia veneram a natureza virgem e intacta de Baikal, como um local sagrado da humanidade.

Os russos ficam emocionados só de falar sobre este lago. Uma cientista de Moscovo descreveu-o como “uma bela canção que toda a gente aprende na infância”. As suas “notas musicais” são muitas — costas magníficas, águas incrivelmente cristalinas e uma variedade de criaturas incomuns, que não são encontradas em mais nenhum lugar do mundo.

Em 1996, a unesco declarou o Lago Baikal como reserva natural da biosfera.

Toda a humanidade é responsável pela sua conservação.

Imagens: Shutterstock

Sem comentários:

Enviar um comentário

Deixe aqui o seu comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...