domingo, dezembro 08, 2013

0

Ponte Vecchio (Ponte Velha), Florença, Itália: a origem de todas as bancarrotas

Ponte Vecchio, Florença
É quase irónico que o emblema de Florença, cidade renascentista por excelência, seja medieval. A mais recente versão da Ponte Vecchio, estendida sobre o rio Arno, data do ano de 1345 e tem a assinatura do aprendiz de Giotto, Taddeo Gaddi. É a mais antiga das seis pontes da cidade já considerando apenas esta data, mas existe a suspeita de que remonte, na verdade, à era romana. Revelamos-lhe aqui todas as curiosidades que desconhecia.



Muito mais do que uma simples ligação, a Ponte Vecchio é um aglomerado de lojas que ali se estabeleceram algures no século XIII. No início, esses estabelecimentos pertenciam a ferreiros, talhantes, vendedores de peixe e curtidores, mas o barulho e o odor que deixavam para trás era de tal forma insuportável que o grão-duque Fernando I decidiu, em 1593, expulsá-los da ponte. Foram substituídos por joalheiros e ourives, capazes de suportar rendas mais elevadas, que lá se mantêm até aos dias de hoje.

Reza a lenda que foi na Ponte Vecchio que nasceu o conceito de bancarrota. Quando um certo vendedor deixava de conseguir pagar a sua dívida, as autoridades encarregavam-se de partir a sua mesa para que este não pudesse continuar a comercializar produtos. E a expressão “banca partida” traduz-se, em italiano, por “banca rotta”.

Na parte oriental da ponte, existe um corredor do seu comprimento, num patamar superior às lojas. Apelidado de Corridoio Vasariano, foi criado em 1565 por Giorgio Vasari para permitir que a família ducal dos Medeci se dirigisse do Palácio Pitti, a sua nova residência, para o Uffizi, do outro lado do rio, sem que para isso fosse obrigada a misturar-se com a multidão. O corredor tem a particularidade de contornar a Torre Manelli, erguida sobre a ponte, devido ao facto de os Manelli se terem recusado a demoli-la em prol da passagem dos Medeci.

Para além da possibilidade de um agradável passeio pelas suas joalharias e pelos seus antiquários, o que atrai tantos turistas à Ponte Vecchio são as vistas. Sensivelmente a meio da ponte, existe um espaço sem lojas, que, aberto de ambos os lados, se desdobra em dois terraços panorâmicos sobre o Arno. A bela paisagem costumava inspirar casais a colocar cadeados na grade da ponte e a atirar a chave ao rio… se bem que actualmente só se aventuram os que estiverem dispostos a pagar uma pesada multa.


Sabia que…

… a Ponte Vecchio foi a única ponte de Florença que escapou, sem um risco, à Segunda Guerra Mundial, mesmo com os edifícios medievais em seu redor totalmente destruídos?

Sem comentários:

Enviar um comentário

Deixe aqui o seu comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...