quinta-feira, novembro 07, 2013

0

Real Chateau de Chambord, Vale do Loire, França

Situado em Loir-et-Cher, a 14 km de Blois e a 164 km sul de Paris, o Castelo de Chambord é o maior e mais prestigiado castelo do Loire.
Célebre especialmente pela sua escadaria de dupla-hélice atribuída a Leonardo da Vinci (duas pessoas podem percorrê-la por dois caminhos sem se encontrarem) o Castelo de Chambord é uma obra-prima arquitetónica do Renascimento. 

Construído no século XVI sob a supervisão do rei François I (que foi apelidado de "Príncipe Arquiteto") o Castelo de Chambord fica no centro do maior parque florestal cercado da Europa (cerca de 5.440 hectares, fechado por um muro de 32 km de comprimento). Hoje, povoado por veados e javalis, é classificado reserva nacional de caça e de fauna selvagem. Esta criação majestosa de silhueta ímpar impressiona por sua amplitude arquitetónica, assim como pela desmesura das obras realizadas: 156 m de fachada, 426 salas, 77 escadarias, 282 lareiras e 800 capitéis esculpido. Foi uma das maiores obras do Renascimento.
 
François I quis construir um palácio sumptuoso, à altura da sua grandiosidade e reinado. As obras (com 1800 homens!) começaram em 1519 e, vinte anos depois, ainda não estava totalmente concluído.
Lá, o Rei podia receber convidados e impressioná-los com a grandeza de Chambord. François I quis ainda que as iniciais do seu nome, FI, fossem gravadas em diversos pontos do castelo, tetos, paredes e torres. Mas o rei morreu em 1547, antes de ver a sua obra concluída. Os seus sucessores, Henri II e Charles IX, deram continuidade à obra, mas outros como Henri III e IV, preferiram ficar por Paris e não deram muita importância ao Castelo.

Luiz XIV fez o restauro da grande fortaleza e mobilou os apartamentos reais. O rei acrescentou, então, um estábulo para 300 cavalos, permitindo o uso do castelo como pavilhão de caça e como local de recreio para notáveis como Molière, por algumas semanas por ano. Apesar de tudo, Luis XIV abandonou o palácio em 1685.

O palácio chegou a ser propriedade particular e e tornou-se propriedade do Governo da França em 1930 mas os trabalhos de restauro só começaram alguns anos depois do final da segunda guerra em 1945. Chegou a ser usado como depósito de obras de museus franceses na guerra. Atualmente, Chambord é uma das principais atrações turísticas da França.

Hoje, além da visita aos aposentos reais de François I e de Luís XIV, pode-se conhecer o conjunto muito especial dos telhados, cobertos de pequenas torres, de chaminés e de lucernas, bem como a vista magnífica dos terraços. Exposições, espetáculos noturnos, espetáculos equestres e diferentes animações agitam este local o ano todo.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Deixe aqui o seu comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...