sábado, outubro 19, 2013

0

Madame Tussaud


Uma escultura em cera da jovem Marie Tussaud a segurar a cabeça de Benjamin Franklin.

Quem foi Madame Marie Tussaud?

Estabelecido em 14 cidades distintas, desde Londres, Nova Iorque e Shanghai até à mais distante Sidney, o museu Madame Tussauds é uma referência a nível mundial. As representações em cera de lendas do desporto, políticos que marcaram épocas, escritores, músicos, actores, celebridades ociosas e da própria família real britânica arrastam milhões e milhões, que com estas se querem colocar lado a lado. Mas nem todos eles conhecem a história por detrás do museu. A questão que aqui se impõe é: quem foi, afinal, Madame Marie Tussaud?

Madame Tussaud nasceu em Estrasburgo no ano de 1761, mas, ainda em tenra idade, mudou-se para Paris, mais precisamente para a casa do suíço Philippe Curtius, que a sua mãe servia como governanta. Dr. Curtius inaugurou, logo em 1770, uma galeria de esculturas de tamanho real em cera. Por essa altura, já tinha começado a transmitir à pequena Tussaud os seus conhecimentos deste ofício, no qual esta se revelava um verdadeiro prodígio.

Com 17 anos de idade, Madame Marie Tussaud (que adoptou este nome apenas em 1795, quando casou, chamando-se até então Marie Grosholz) aventurou-se na elaboração do primeiro retrato inteiramente da sua autoria, do filósofo francês Voltaire. Não tardou muito até se mudar para o Palácio de Versalhes, onde morou nove anos enquanto ensinava o fundamental da modelagem em cera a Madame Élisabeth, irmã do rei Luís XVI.

Mas em 1789 eclodiu a Revolução Francesa e as circunstâncias mudaram. Madame Tussaud foi desde logo associada à realeza e sentenciada à morte, uma decisão que foi alterada, no entanto, quando se descobriu o seu talento. A jovem ficou, em vez disso, incumbida de produzir máscaras mortuárias das mais importantes vítimas da revolução, entre elas aristocratas com os quais tinha convivido, o rei Luís XVI e a sua esposa, Marie Antoinette. Para isso, teve de se misturar com as pilhas de cadáveres e recolher as cabeças, muitas vezes já decepadas pela guilhotina.

Em 1802, Madame Tussaud separou-se do marido, François Tussaud, e emigrou para Inglaterra, onde viveu 33 anos à custa de uma exposição ambulante das suas obras mortuárias. Já com 74 anos, cansada de viajar, decidiu fixar-se em Londres, mais concretamente em Baker Street, onde montou o seu museu. Curiosamente, este situava-se muitíssimo perto do actual.

Em 1842, com 81 anos, Madame Tussaud fez algo inédito: moldou o seu próprio retrato em cera. A artista morreria oito anos mais tarde, mas o seu legado foi continuado pelos seus dois filhos e depois pelos seus netos, até atingir a notoriedade que tem hoje.


O museu Madame Tussaud em Londres


Vista exterior do Museu Madame Tussaud em Londres
O museu Madame Tussauds em Londres foi o primeiro do conjunto e é ainda hoje considerado a sede do projecto. Encontra-se dividido em essencialmente quatro partes: Garden Party, a “festa” que reúne celebridades assustadoramente reais; Grand Hall, onde encontramos as figuras mais influentes, sejam da realeza, chefes de Estado, escritores ou artistas de fama mundial; a Câmara dos Horrores, que permite reviver os mais tenebrosos episódios criminais; e o Spirit of London, que leva os visitantes numa viagem de táxi (londrino, claro está) pelos eventos que marcaram a história da cidade.
Escultura em cera dos Beatles

Sem comentários:

Enviar um comentário

Deixe aqui o seu comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...