domingo, setembro 29, 2013

0

Estádio Nacional de Pequim ou “Ninho de Pássaro”, China

Estádio Nacional de Pequim ou “Ninho de Pássaro”, China
Está recordado dos Jogos Olímpicos de 2008? Há algo que lhe tenha despertado especialmente a atenção? Provavelmente foi o Estádio Nacional de Pequim, desenhado e construído de propósito para a ocasião. Mas não pelas deslumbrantes cerimónias de abertura e encerramento, nem pelos recordes que atletas mundialmente famosos ali bateram. Antes pelo seu design insólito, que mais relembra um ninho entreaberto do que um palco de eventos desportivos.

Não que este tenha sido um fruto do acaso. Pelo contrário, o design está tão intimamente ligado à natureza pelo simples motivo de o edifício também o estar. O Estádio Nacional pequinês é uma estrutura amiga do ambiente, um verdadeiro exemplo a nível mundial, na qual foram utilizados os materiais e as técnicas mais avançadas no que à poupança de energia e ao reaproveitamento de resíduos diz respeito. Foi produto das mentes vanguardistas de um duo de arquitectos suíços (Jacques Herzog e Pierre de Meuron) e do chinês Li Xinggang, ao qual se juntaram em 2003. A obra ficaria concluída em Junho de 2008.

Com 258 mil m2 de área e capacidade para 91 mil espectadores, o Estádio Nacional de Pequim (ou “Ninho de Pássaro”, como é vulgarmente conhecido) serve, desde os Jogos Olímpicos, como local de competições desportivas nacionais e internacionais, centro recreativo e até estância de ski. Mas serve essencialmente de modelo à arquitectura de outros edifícios, por diversas razões. Uma delas é a visibilidade absolutamente desimpedida que o espectador tem do que se passa em campo, seja qual for o ponto do estádio em que se encontra. E uma outra é a possibilidade que o formato em ninho oferece de desfrutar de ventilação e iluminação naturais, sem recurso a fontes de energia artificiais ou não renováveis.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Deixe aqui o seu comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...