sábado, agosto 10, 2013

0

Bazar Chorsu ou a alma de Tashkent, Uzbequistão

Desde a fundação da cidade de Tashkent, por volta do século II ou I a.C., o Bazar Chorsu operou como um local de comércio privilegiado, centro essencial da Rota da Seda, ao qual os habitantes afluíam também para saber das últimas novidades e assistir aos mais emocionantes espectáculos de teatro. Em 22 séculos, só a designação “Rota da Seda” desapareceu. A agitação, a variedade, as cores vivas, em suma, tudo o que se espera de um bazar oriental permanece lá, rigorosamente no mesmo lugar.
Estabelecido na capital uzbeque, atrás da imponente Madrassa Kukeldash, o Chorsu é o maior e mais antigo bazar de toda a Ásia Central. Mesmo que o objectivo não seja fazer compras, esta é uma experiência sensorial única. As especiarias, os frutos secos e frescos, os vegetais, os chás e o típico shashlik proporcionam uma fusão de deliciosos aromas com as cores mais intensas, para as quais os tapetes, os trajes nacionais, a cerâmica e as jóias também contribuem.
Na língua que lhes for mais familiar, os vendedores procuram atrair os passantes com promessas de produtos melhores e mais baratos e, a partir daí, a regra n.º 1 é regatear. Se o fizer, e mesmo que as suas capacidades de negociação não sejam excepcionais, o preço cairá e fará uma óptima compra; se não o fizer e virar costas logo à primeira proposta de preço, ficarão a pensar que não compreendeu que regatear faz parte da essência de qualquer bazar.
Apesar de todos os obstáculos, o Bazar Chorsu manteve-se em funcionamento ao longo de todos estes séculos, fiel às convicções que o moveram inicialmente. A cidade de Tashkent foi alvo de ataques no século VIII, pelos árabes, e no século XIII, pela comunidade corásmia, e conquistada pelo Canato de Kokand no século XIX, mas nem por isso o bazar foi alguma vez cancelado. Até quando a cidade esteve sob o domínio soviético, o Chorsu erguia-se ali como símbolo ferrenho do capitalismo, designando-se Mercado de Outubro.
Hoje, sob o nome Eski Juva, que significa “velha torre” e é uma alusão ao minarete adjacente que costumava assinalar a fortaleza do governador, o Bazar Chorsu é conhecido um pouco por todo o mundo e está aberto desde madrugada até ao anoitecer para receber os turistas ávidos de uma experiência puramente oriental.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Deixe aqui o seu comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...