quarta-feira, agosto 14, 2013

0

A Noite das Bruxas de Montalegre, Portugal

Para os montalegrenses, quantas mais sextas-feiras 13 houver num ano, melhor. É sinónimo de festa. Em Setembro, chega à vila transmontana a primeira sexta-feira 13 de 2013 e, com ela, uns milhares de turistas portugueses e espanhóis desejosos de assistir a eventos diabólicos, que, desta vez, se esperam especialmente assustadores por até o ano ser “13”. Mas atenção: esta festa não é aconselhável a indivíduos sensíveis, que ficam facilmente estarrecidos com gatos pretos ou em pânico quando um espelho se parte.

Em Montalegre, ergue-se um dos mais belos e bem conservados castelos medievais de Portugal e não é, por isso, de admirar que a vila seja considerada a “capital do misticismo” e seja palco de muitíssimas histórias de terror. Na sexta-feira 13, o programa tem início logo após o almoço, nas próprias ruas, mas é à noite, junto ao castelo, que a verdadeira acção acontece.
Depois de um jantar preparado pelo Diabo, em que o caldo de urtigas é o prato mais apetecido, as pessoas acorrem ao Castelo de Montalegre para presenciarem a sessão de esconjuro do Padre Fontes – também conhecido por “Dom Bruxo” ou “Bruxo-mor”. O Padre utiliza de seguida um caldeirão para preparar uma bebida extremamente alcoólica, a Queimada, à base de aguardente, limão e açúcar. Porque se destina a livrar as almas do mal e do pecado, a Queimada é distribuída pelo público, rezando-se, contudo, para que não surta o efeito contrário. No final da cerimónia nunca falta fogo-de-artifício e, por volta da uma da manhã, os bares e as discotecas abrem para dar continuidade à festa.

A “Noite das Bruxas” é organizada pela Câmara Municipal de Montalegre desde 2002. Quando lá for, não se esqueça do traje a condizer. É requisito obrigatório.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Deixe aqui o seu comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...