domingo, julho 21, 2013

0

Teatro Chinês (The Chinese), Los Angeles, EUA

“To visit Los Angeles and not see the Chinese is like visiting China and not seeing the Great Wall.”
- Autor desconhecido


À entrada do majestoso pagode, dois heaven dogs chineses e um dragão com 10 metros de altura parecem guardar um enorme tesouro. E guardam, de facto. Lá dentro, uma valiosa colecção de artefactos chineses importados directamente da origem (com autorização do governo americano) é o principal elemento de uma decoração em que o detalhe é rei. Não obstante, é raríssimo um turista passar da porta. Alguém consegue adivinhar porquê?

É que é o pátio do Teatro Chinês, com os seus blocos de cimento cobertos com as assinaturas, pegadas e marcas das mãos de mais de 200 estrelas de Hollywood, que o tornam um dos cinemas mais célebres do mundo – ou até mesmo “o” mais célebre, para muitos. Frank Sinatra, Marilyn Monroe e Sidney Poitier estão entre os mais procurados pelos milhões de turistas que ali vêm comparar pés e mãos com os dos artistas, como se de um teste de talento para a representação se tratasse. É imperdoável ir a Hollywood e não aderir à tradição.

Ela é mais antiga do que o próprio teatro. Reza a lenda que, quando este ainda se encontrava em construção, Norma Talmadge, a popular actriz do cinema mudo dos anos 20, pisou sem querer o cimento fresco no átrio do edifício. O que não passaria de um incidente corriqueiro inspirou Sid Grauman, o homem por detrás de todo o projecto, a convidar Mary Pickford, Douglas Fairbanks e outros tantos actores a fazer o mesmo, dando início ao “movimento”.


O Teatro Chinês abriu, a 18 de Maio de 1927, com a estreia de “The King of Kings”, de Cecil B. DeMille. Foi inédito e absolutamente inesquecível o furor com que os milhares concentrados em Hollywood Boulevard receberam os seus ídolos do cinema e a maneira como se empurraram e acotovelaram apenas para os ver ao longe. Actualmente, este cinema já foi palco de incontáveis estreias e de três cerimónias de entrega dos Óscares (precisamente as três primeiras). Mas, apesar de as pessoas virem em massa apreciar os famosos a desfilar no tapete vermelho, não houve vez como a primeira.


Sabia que…

… o showman Grauman criou salas secretas no teatro, onde, a seguir às estreias ou aos Óscares, dava festas privadas e mais descontraídas com amigos privilegiados?

Sem comentários:

Enviar um comentário

Deixe aqui o seu comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...