domingo, junho 02, 2013

0

Qutub Minar (em Português, Torre Qutub), Nova Deli, Índia

O Qutub Minar (em português, Torre Qutub) é o minarete isolado mais alto da Índia e um dos maiores em todo o mundo. Do alto dos seus 72,5 metros, o muezim costumava chamar os crentes para os vários momentos de reza diários. Ou seria esta uma construção para celebrar a derrota do último reino hindu de Deli, entregue aos muçulmanos em 1193? Ninguém sabe ao certo, mas a verdade é que o Qutub Minar sempre teve um encanto próprio e é hoje um dos monumentos mais importantes do país. Nenhum turista o perde... nem que esteja só a passar ao longe.
Este projecto passou pelas mãos de três governadores diferentes e é provavelmente esse o motivo da sua riqueza arquitectónica, tanto em termos de materiais como de decoração. Iniciado por Qutub-ud-din Aibak no ano de 1202 d.C., o Qutub Minar só viria a atingir a altura que tem hoje um século e meio mais tarde, quando Firoz Shah Tughlaq lhe adicionou o quinto e último andar. Este foi construído em mármore e possui uma decoração bastante simples em comparação com os restantes, em arenito e separados por balcões altamente decorados com pendículos e as mais diversas inscrições. O formato das caneluras também varia de andar para andar, redondo nuns e angular noutros. No primeiro andar, porém, surgem os dois formatos de modo alternado.

Parte de um complexo com muitas outras curiosidades

O diâmetro do Qutub Minar vai diminuindo da base, com 14,32 metros, para o topo, com 2,75. Quando foi construído, o monumento era encimado por uma cúpula, mas um tremor de terra fê-la cair entretanto. No início do século XIX foi colocada uma nova, dotada de um estilo Mughal tardio, mas esta destoava tanto do conjunto que foi retirada em 1848 para ficar simplesmente pousada nos relvados do complexo, a sul do minarete. No mesmo complexo ergue-se aquela que foi a primeira mesquita da Índia ou, melhor dizendo, as suas ruínas. Quwwat-ul-Islam (Poder ou Luz do Islão) foi edificada para assinalar o nascimento do primeiro reino muçulmano do norte da Índia e a partir dos destroços de “27 templos hindus”, segundo a gravação no portão este.
Ao regressar da guerra, Alauddin Khilji, o segundo governador da dinastia Khilji, tentou erigir um minarete que ultrapassasse, em altura, o Qutub Minar, mas morreu antes de sequer a base ficar pronta e ninguém se dispôs a dar continuidade à sua obra. Actualmente, essa base chama-se Alai Minar e está localizada ligeiramente a norte do Qutub Minar.
O Qutub Minar entrou para a lista de Património da Humanidade da UNESCO em 1993 e, com certeza, não apenas pela sua magnífica aparência exterior. Quem chega ao fim dos 378 degraus interiores tem direito a uma vista soberba sobre a cidade de Deli, do mesmo sítio de onde os reis Khilji e Tughlaq controlavam os avanços das hordas mongóis.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Deixe aqui o seu comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...