sexta-feira, junho 07, 2013

1

Forte Português, Diu, Índia


Na costa oriental de Diu, voltado para o Mar Arábico, ergue-se o mais extraordinário dos fortes construídos pelos portugueses na Índia – se é que é lícito dizer que um monumento que toma praticamente conta de uma pequena ilha de 39 km2 se localiza na “costa”. A Fortaleza de Diu foi uma realização de tal ordem no século XVI que a ilhota ficaria conhecida como o “Gibraltar do Oriente”. Já hoje, ela é considerada uma das sete maravilhas de origem portuguesa no mundo e constitui um dos pontos mais importantes de uma passagem pela Índia.

A construção do Forte Português de Diu teve início em 1535, na sequência de uma aliança entre o sultão de Gujarat, Bahadur Shah, e os portugueses, empenhados em proteger aquele território das investidas do imperador mongol Humayun. A fortaleza é testemunho daquele que acabaria por ser, de acordo com a maioria das opiniões, o mais longo período de controlo colonial sobre uma região. Os portugueses estiveram em Diu 424 anos, entre 1537 e 1961, ou seja, mesmo após a Índia ter conquistado a sua independência em 1947. Só com a Operação Vijay, protagonizada pelo exército indiano, é que os portugueses foram expulsos de Diu e a ilha se tornou mais uma zona administrada centralmente pela União.

O forte não foi imune à violência da Operação Vijay e o que lá encontramos, actualmente, são as suas ruínas convertidas numa prisão e num museu. No entanto, há pormenores que petrificam de tão intactos que permanecem: os canhões, por exemplo, têm exactamente a mesma disposição de outrora e encontram-se num estado de conservação surpreendente. Mas o que mais atrai as máquinas fotográficas é a magnífica vista do pôr-do-sol e do Fortim do Mar (uma ilha fortificada também conhecida como Fortim de Panikota) que se tem do topo da fortaleza.

1 comentário:

Deixe aqui o seu comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...