sexta-feira, maio 24, 2013

0

Jama Masjid, velha Deli, Índia: do realizador de Taj Mahal

 
Do lado oposto ao Red Fort, bem no coração da velha Deli, ergue-se a maior mesquita da Índia. Jama Masjid é mais uma das maravilhas que Shah Jahan – também responsável pelo Red Fort e pelo próprio Taj Mahal – mandou construir para dotar a antiga cidade de Shahjahanabad de uma aparência que se coadunasse com o seu estatuto de capital do império mongol.
Com a impressionante área de 1200 m2, a Jama Masjid é capaz de albergar simultaneamente 25 mil devotos. Embora as datas de início e de finalização sejam incertas, situando-se algures entre 1640 e 1660, afirma-se que a obra durou exactamente seis anos e que os materiais de construção e os 5 mil trabalhadores custaram a Shah Jahan um milhão de rupias, fora as imensas doações de nobres e de nawabs, governadores muçulmanos de poderes limitados.
Segundo a lenda, Shah Jahan fez questão de colocar a primeira pedra no monte onde se localiza a grande mesquita. Fê-lo naturalmente numa sexta-feira, dia sagrado. A certa altura, começaram a chover críticas à lentidão daquela construção e o imperador questionou o ministro encarregue da obra, Saadullah Khan, sobre o motivo de tanta demora. Khan explicou-lhe que, sempre que se fixava uma nova pedra, era recitado um excerto do Corão para a sacralizar. Uma prática que foi imediatamente aprovada pelo imperador e se manteve até ao último dia da obra.

Esta poderia ser uma bela introdução ao enorme significado religioso da Jama Masjid, mas a sua verdadeira razão esconde-se num compartimento junto ao portão norte. Aí, é possível encontrar objectos que pertenceram outrora ao profeta Maomé, entre eles um pêlo vermelho da sua barba, as suas sandálias, um bloco de mármore com as suas pegadas gravadas e um capítulo do Alcorão redigido pelo próprio em pele de veado.

Esta mesquita é de facto um portento arquitectónico, com três portões principais, quatro torres, três grandiosas cúpulas em forma de cebola e dois minaretes de 40 metros de altura, aos quais as mulheres não estão autorizadas a subir sem a companhia de um homem. Quando acabou de ser construída, tinha o nome de Masjid-i-Jahanuma, que, traduzido do persa, é algo como “mesquita a comandar uma visão do mundo”. E faz-lhe jus.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Deixe aqui o seu comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...