quarta-feira, dezembro 19, 2012

0

Alarcón - Espanha


Quem olha para a pacata vila de Alarcón, situada no cimo de uma colina rochosa perfeitamente cercada pelo rio Júcar, nunca adivinharia o quão conturbada foi a sua história. Alarcón significa cidade de Alarico, um rei visigodo. Com efeito, foi fundada no século VIII pelo filho deste rei que, em honra de seu pai, assim a baptizou. Mas este lugar não esteve só nas mãos dos visigodos, tendo passado também pelas romanas.
Alarcón atingiu a sua maior importância estratégica – que parece sempre ter tido – durante a ocupação muçulmana. Reza a lenda que foi Fernán Martínez de Ceballos que libertou a pequena vila do domínio muçulmano, trepando as muralhas com recurso a duas meras adagas e abrindo os portões às tropas cristãs. A recompensa real não tardou: o capitão assumiu logo a prefeitura da fortaleza e viu o apelido mudado para Alarcón, cuja linhagem primou ao longo dos séculos.
Alarcón foi recuperada pelos cristãos em 1184, após nove meses de cerco, e tornou-se então uma base militar para a reconquista de terras de La Mancha e do reino de Múrcia.
Pertenceu durante muito tempo ao Marquês de Villena, que, por eternizar o feudalismo naquela zona, se viu envolvido em terríveis guerras com os reis católicos. Por fim, é impossível esquecer que foi no castelo de Alarcón que D. Juan Manuel escreveu a maioria das suas obras, até meados do século XIV.
Tendo praticamente desaparecido do mapa durante os séculos seguintes, Alarcón voltou à vida no século XX através do turismo. Hoje, é um lugar simplesmente encantador, com cerca de 200 habitantes que se dedicam à agricultura e se orgulham da modéstia das suas casas.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Deixe aqui o seu comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...